peperonity.net
Welcome, guest. You are not logged in.
Log in or join for free!
 
Stay logged in
Forgot login details?

Login
Stay logged in

For free!
Get started!

Mobile Blog


casadanocio26.peperonity.net

transando na chuva

02.07.2013 16:02 EDT
Esta é outra fantasia que um amigo do PP me enviou lembrando a todos os que aqui quiserem pode me enviar suas fantasias que eu adorarei sonhar em estar nelas com vc
A fantasia do Marcelo é transar na chuva
Coisa que seja ser meio romântica, mas deve ser uma delicia que sabe um dia ainda faça isso Eu ainda não me masturbei pensando nisso, mas resolvi escrever a historia, pois percebi que fico muito excitada depois que as escrevo aqui
E assim imaginei a minha foda com Marcelinho na chuva:
Eu e Marcelo já namorávamos há algum tempo, mas brigávamos muito, pois ele era muito ciumento comigo por causa das minhas roupas
Ele as achava curtas e decotas demais
Dizia-me que os homens não tiravam os olhos de mim e isso o deixava louco alias varias vezes ele havia caçado a maior encrenca por isso
Eu dizia que vestia isso pra ele pra ficar bonita e sexy somente pra ele mesmo assim ele brigava comigo e dizia que um dia ia rasgar minhas roupas me deixando pelada no meio da rua pra ver se tomava vergonha
No dia em que aconteceu nossa transar na chuva era uma sexta feira, como Marcelo ia sair tarde do trabalho combinou de me encontra num bar perto do trabalho pra gente aproveitar a noite
Como era tempo de verão o tempo mudava constantemente dando temporais do nada,naquele dia mesmo não se dava a entender que ia chover tanto
Então me tomei um banho demorado dando cuidada a depilação
Depilei minha xaninha pra que Marcelo a visse li pinha e cheirosa, pois naquela noite queria muito dar pra ele
Escolhi um vestido tomara que caia branco bem justo e sandálias de salto bem alto preto e nem coloquei a calcinha pois queria surpreender Marcelo em algum momento enfiando a mão dele no meio da minhas pernas
Depois de maquiar bem liguei pedindo um taxi para me apanhar em casa o que ainda bem não demorou muito
Quando sai no portão taxista já me esperava para abrir a portão, mas sem antes passar uma olhada de cima abaixo em mim
Um motoqueiro que passava quase caiu da moto virando a cabeça pra mim
Entrei e taxista ajeitou o retrovisor com certeza pra me observar melhor
Chegando no bar combinado Marcelo já me esperava numa mesa do lado de fora
Quando me já viu notei de cara seu olhar de raiva e ira ao olhar meu vestido
Dei-lhe um beijo na boca ouvindo de fundo uns carinhas elogiando entre eles o que viam de mim quando sentei logo me perguntou” o que vc está pensando vestida que nem uma vadia assim?”
“só quis ficar linda pra vc amor” respondi como sempre
E levantando da cadeira Marcelo me levanta com violência
“vai pra casa trocar essa roupa agora”
Revoltei-me com a ordem como ele podia me tratar assim depois de eu ter me vestido toda linda pra ele
“não mesmo” respondi
E sem nem mesmo eu esperar Marcelo cumpriu a promessa que fizera tempo atrás
Pegou me vestido e rasgou de cima a baixo me deixando completamente nua naquele bar
E o olhava sem acreditar que realmente ele havia tido coragem de fazer tal ato
Tampando-me como podia peguei o resto do meu vestido e me tampei com ele e saiu correndo pelas ruas nem sabendo direito pra onde ia, pois as lagrimas lavavam meu rosto e uma chuva fina que já ameaçava a cair ajudavam meu rosto ficar mais molhado
Só ouvia as buzinadas e os fiu-fiu de homens que passavam por mim
Não sabendo o que fazer pensei que era melhor me esconder e pensar em como ia pra casa daquele jeito
Então vi um beco escuro e esquivei escondendo-me lá
Sentei-me no chão abraçando meus joelhos e desabei num choro convulsivo
Estava com tanta raiva de Marcelo que queria matar ele
Não demorou muito escutei uma voz familiar
Era de Marcelo me chamando
Tentei ficar quieta tapando minha boca, mas mesmo assim denunciei meus soluços
“amor vc esta aqui?”
“sai daqui” disse eu com o pouco de dignidade que me restava
“desculpa amor eu perdi a cabeça”disse Marcelo se ajoelhando e me minha frente
“mas embora ta começando a chover vc vai ficar doente” me sugeriu ele
“porque vc não pensou nisso quando rasgou meu vestido”
“vc chama aquilo de vestido?” perguntou Marcelo
Não respondi resolvi fazer ficar calada quem sabe assim quem sabe ele iria embora
A chuva começou a ficar mais forte mesmo tremendo me mantive forte ali sentada, pois não daria o gosto dele se reconciliar comigo
Marcelo tenta me abraçar, mas e o empurro
“vamos amor deixa eu te levar pra casa apor favor”
Ainda tentando me abraçar mesmo eu o empurrando me sentia tão furiosa que passei a chorar mais ainda
Então pegando meu rosto com carinho Marcelo começou a dar beijinhos nos meus olhos
Nas minhas bochechas, no meu nariz e enfim na minha boca ignorando meus protestos pra que parecem eu mesma já não estava resistindo, pois pra falar a verdade era muito apaixonada por ele
E os beijinhos de leve com ajuras de amor que Marcelo me faziam se transformaram num beijo quente e possessivo que me fez tremer da cabeça aos pés
Agarrei seus cabelos e ofegando o beijava puxando às vezes seus lábios com meus dentes mostrando a ele que o queria muito
E ali mesmo naquele beco escuro com a chuva forte nos lavando Marcelo nos rendemos aos desejos da carne
Abri o cinto e a calça dele coloquei o pau pra fora e o encaixei na entrada da minha boceta já melada de tesão
Cruzei minhas pernas nas costas dele e eu mesma o soquei pra dentro nem esperando minha boceta se acostumar com pica grossa do meu macho
Entendo que eu queria ali com força e vigor Marcelo começou a socar gostoso beijando minha boca dizendo “eu te amo tanto amor desculpa ter te magoado”
“só vou te perdoar se vc me comer gostoso” disse o empurrando de cima de mim me levante e empinada segurei na parede
“vem me fazer eu te perdoar” mais do que imediatamente senti Marcelo segurando meu bumbum pegou sua rola encaixou na minha xana
Me segurando pelo quadril começou a socar forte
Eu não me agüentava de tanta tesão gritava ah!Hum!Isso mete mais que ainda estou brava com vc
E socando Marcelo me dizia “vai perdoa seu puto que não sabe viver sem essa boceta minha neguinha”
“bate na minha bunda que vou pensar em te perdoar”
E batendo com força Marcelo socava tudo em mim até que gozei
“me perdoou?” disse Marcelo só passando rola devagar na minha xana
“ainda não quero mais”
“agora vc vai me perdoar sim vci vai ver”
Socando com raiva em mim dizia “vai minha putinha goza de novo pra vc perdoar minha rola”
Eu mesma apoiada na parede comecei a jogar minha bunda contra o pau dele
Que me fez gozar de novo
Num urro feroz quase animal
Quando voltei em mim
Marcelo já gemia e senti sua porra quente inundando minha boceta lavando ela todinha com seu leite quente
Soados e molhados dos pingos da chuva que de repente parou como que se também havia gozado com nós
Marcelo me vira e me beija com carinho
Fomos embora com mesmo taxi que havia me levado pro bar
Cobri-me com a camisa toda ensopada de Marcelo e resto do vestido
Estava horrível, mas feliz como meu macho
O taxista não entendeu nada, mas olhava com curiosidade pra nós que beijávamos no banco de trás
Parei de usar as roupas curtas por um tempo às vezes ainda ponhava só pra ver se aquela cena gostosa acontecesse de novo

Bem Marcelo ai está seu conto estou toda molhadinha pensei em como seria legal ter um foda com vc desse jeito e me masturbei gostoso com meu vibra espero que vc tenha gostado










This page:




Help/FAQ | Terms | Imprint
Home People Pictures Videos Sites Blogs Chat
Top
.