peperonity.net
Welcome, guest. You are not logged in.
Log in or join for free!
 
Stay logged in
Forgot login details?

Login
Stay logged in

For free!
Get started!

Mobile Blog


um.poucou.de.algo.peperonity.net

† Contos de terror – O Intruso †

15.01.2015 17:34 EST
Era uma noite como tantas outras. Eu estava no quarto e tentava me acalmar pelo dia estressante que tive. Com o controle remoto da tv da mão comecei a percorrer os canais aleatoriamente, até que um noticiário me chamou atenção. O apresentador narrava, com certa urgência, como um louco assassino estava agindo em minha cidade.
Em uma entrevista o policial avisava que todos deveriam ficar em estado de alerta, pois o assassino havia agido naquele mesmo dia, estava armado com uma faca de açougueiro e era muito perigoso.
O sono e o cansaço estavam me vencendo, eu estava cochilando quando um barulho no andar inferior da casa me despertou. Tive a impressão que havia alguém na casa.
Meu coração começou a bater mais rápido, um calafrio percorreu minha espinha e eu suava frio. Procurei ouvir com maior atenção... Pensei ter ouvido outro barulho. Era o som de uma porta se abrindo.
Não era imaginação! Realmente existia um intruso dentro na casa.
- Eu tenho que sair daqui. – pensei comigo mesmo.
Sem fazer barulho sai da cama e me dirigi até a janela. Meu corpo todo tremia e eu tomava o cuidado de não fazer nenhum barulho.
Foi então que ouvi passos na escada. Pareceu-me que havia mais de uma pessoa e a qualquer segundo eles chegariam até a porta do quarto.
Rapidamente pulei a janela e andei por cima do telhado da garagem até encontrar uma árvore mais próxima. Pulei até ela e finalmente desci até o jardim.
Caminhei um pouco e olhei para a janela onde havia acabado de sair. As luzes haviam sido acesas.
- Essa foi por pouco! – pensei.
Um medo me invadiu quando pensei o que teria acontecido se eles tivessem me pego dormindo.
Mantendo o silêncio caminhei até o fundo do jardim, pulei o muro e continuei correndo. Corri o máximo que pude em meio a noite mal iluminada, até que finalmente avistei uma luz iluminando um jardim...
Segurando minha faca de açougueiro nas mãos me dirigi lentamente até a casa...


This page:




Help/FAQ | Terms | Imprint
Home People Pictures Videos Sites Blogs Chat
Top
.